TRIESTE

Nesse verão nenhum de nós buscava terra firme

parecia-nos caminhar há séculos sobre as águas

Donde viemos nós? Como chegámos a esta luz

austríaca sobre as colinas

ao fumo lento no anfiteatro do golfo

à ordem aleatória do tempo?

 

Talvez nos caiba viver por cidades estranhas

em casas que esconderão sempre o seu medo

e a sua glória

só diante dos céus

sem a certeza culminante

 

Vemos a tarde perder-se na direcção do molhe

o mundo é aquilo que nos separa do mundo

publicado por RAA às 14:22 | comentar | favorito