"Quem eu louvo tem a timidez"

Quem eu louvo tem a timidez

Que é própria de alto nascimento

Baixa os olhos diante dos humildes

Mas diante dos nobres faz sustento.

 

O seu mérito é água das minas

Que pronto torna verdes as colinas.

A sua equidade é como o fulgor

De estrelas no horizonte espalhando cor.

 

Graças a ti meus sonhos se cumpriram

Um a um no campo do desejo.

Que a tua vida possa ser bem longa

É o meu voto e tudo quanto almejo.

 

Ibn Al-Wakil

inAdalberto Alves,

O Meu Coração É Árabe (1987)

publicado por RAA às 19:58 | comentar | favorito