28
Mar 17

LAVOISIER

Na Ana Teresa

nada se perde

tudo se queria

de todas as formas

 

Dick Hard,

De Boas Erecções Está o Inferno Cheio

publicado por RAA às 22:37 | comentar | favorito (1)
04
Set 16

NÃO RESISTAS

Não negues os teus lábios

aos seus lábios

depois dos lábios seus

beijarem o teu falo

 

Porque se o néctar

sabe a fel para ti

à donzela generosa soube a mel

 

Deixa pois teu coração

aberto ao mel

deixa beijar os teus lábios

não resistas

 

De contrário, meu anjo

és todo fel

e tua alma

é um ninho de fascistas

 

Dick Hard, De Boas Erecções Está o Inferno Cheio (

publicado por RAA às 04:01 | comentar | favorito
29
Jan 15

AMARGUINHA

Minetes

em gajas ácidas

só dão

amargos de boca

 

Dick Hard, De Boas Erecções Está o Inferno Cheio

publicado por RAA às 19:54 | comentar | favorito
26
Jan 15

MUDA AOS CINCO, ACABA AOS DEZ

Fui-te à cona, fui-te ao cu

obriguei-te a fazer broche

fiz-te vir em catadupas

mas no fim fui teu fantoche

 

Dick Hard, De Boas Erecções Está o Inferno Cheio

publicado por RAA às 19:36 | comentar | favorito
10
Out 14

PROVA D'AMOR

Minete é prova d'amor

se tu o souberes provar

mete a língua com cuidado

para o amor não estragar

 

Dick Hard,

De Boas Erecções Está o Inferno Cheio

publicado por RAA às 13:12 | comentar | favorito
22
Set 14

CHORA À VONTADE, FILHA!

Só te quero dar orgasmos

Se não forem vaginais

Qu'ejacules à vontade

Das bolsas lacrimais

 

Dick Hard, De Boas Erecções Está o Inferno Cheio

publicado por RAA às 13:00 | comentar | favorito
21
Jul 14

DISTÂNCIAS

Medida em centímetros

de margalho

qual a distância que vai

da ternura à luxúria?

 

Dick Hard,

De Boas Erecções Está o Inferno Cheio

publicado por RAA às 13:14 | comentar | favorito
04
Jun 14

DESPESA PÚBLICA

Suava ele atrás da call-girl; suava eu à frente da pequena

Ele enfiava, convicto da vitória; eu penetrava, ciente da glória

Desafiou-me, impante de tesão; e proferiu, ciclone em vozeirão:

"Ó Zé, o último a vir-se paga a despesa!"

 

Dick Hard,

De Boas Erecções Está o Inferno Cheio

publicado por RAA às 13:04 | comentar | favorito
20
Fev 14

OS POETAS SÃO P'RA DEVORAR À COLHERADA

Os poetas comem-se uns aos outros

na ânsia do martelo de Thor

das vísceras poéticas do potros

do soneto em dó maior

 

Os poetas são p'ra devorar à colherada

trincar as palavras com desdém

a poesia não tem hora marcada

não se compra ao quilo ou ao vintém

 

Trituram-se os versos sem piedade

as estrofes chovem nos rios a sul do norte

um vate é animal de soledade

sempre em busca de si até à morte

 

Os poetas não são mais que canibais

comem-se a eles e não sobra nada

diluem-se no fervor dos bacanais

apagam-se a sonhar co'a boa fada.

 

Dick Hard,

De Boas Erecções Esté o Inferno Cheio

publicado por RAA às 13:14 | comentar | favorito
05
Dez 13

ABAFADOR

Os teus olhos de berlinde

anémonas-do-mar

joguei ao "matas" com eles

só p'ra te sodomizar

 

Deixei-te a chorar na praia

a vulva cheia de sal

beijaste na boca a raia

num dia de Carnaval

 

Tomaste na mão os bilas

os berlindes ou os guelas

meteste na boca as pilas

os colhões, iscas com elas

 

Tens uma racha apertada

um cofre d'abafadores

tu gostas de marmelada

só na Ilha dos Amores

 

Os teus olhos de berlinde

anémonas-do-mar

pedem ao Rei de Melinde

p'ra na pachacha mamar

 

Dick Hard,

De Boas Erecções Está o Inferno Cheio

publicado por RAA às 13:45 | comentar | favorito