QUEIXA

Toda a noite te esperei.

            Quando cheguei
            Não estava ainda luar.
            E fiquei
            A esperar
            Que viesses
            Como tinhas prometido.

Toda a noite te esperei
E afinal não apareceste.

Fiquei esperando,
Esperando,
E as horas foram caindo,
Uma a uma
Como gotas de cacimbo.

Entretanto,
Surgiu detrás da igreja
o disco, em prata,
da Lua.

Debaixo da cajajeira,
junto à valeta da rua
E sob a luz que me encanta,
Vi nascer a madrugada
Da cor da Semana Santa
Vi como a noite fugia
E como raiava o dia.
... toda a noite te esperei
E afinal não apareceste...

Aires de Almeida Santos
publicado por RAA às 15:03 | comentar | favorito