COMO SE FOSSES...

Em discursos e conferências
em relatórios e ensaios
serves de objecto de estudos
como se fosses uma cobaia

Entre um grogue e um violão
entre um baile e uma catchupa
todos te prometem felicidades
como se fosses uma noiva

Nos bancos das universidades
nas reuniões e assembleias
todos te prometem brinquedos
como se fosses uma criança

Pelos bares de Rotterdam
pelas ruas de New Bedford
todos te choram com saudades
como se fosses um defunto

Com lamentos e com poemas
com mornas e com guisas
sempre faminto e miserável
como se fosses um mártir

Com estudos e com música
com discursos e com promessas
com o andar destes anos todos
como se fosses uma esperança

Uma noiva uma criança
como se fosses uma cobaia
Um defunto uma esperança
como se fosses Cabo Verde.

Armando Lima Júnior
publicado por RAA às 16:05 | comentar | favorito