NUDEZ

A mentira do amor
Resiste na verdade
Da nudez
Na precisão branca
De uma lágrima

Sobre a madeira
Memórias de sonetos
Irregulares e castos
Deslocam a cor
Da morte à volta
A cidade sou eu
Esquecido em pedra

O cinema envolvendo
A palavra hoje.

João Lopes
publicado por RAA às 23:56 | comentar | favorito