2 comentários:

A presença do subjetivismo na construção do mundo do poema. Um mundo revisitado, porque é mundo, mas novo na palavra.

( No Brasil a poesia atual corre linha d q não gosto...acho que isto, depois dos anos 1950...Veio o concretismo - detesto - e assim...Hoje é pouco o que encanta)
Rose Marinho Prado a 11 de Outubro de 2010 às 19:22
Pelo que sei da poesia daí, ela é abundante e diversificada, e deve haver para todos os gostos -- como cá. Aliás, vocês têm grandes poetas vivos: o Carlos Nejar, o Ferreira Gullar...
RAA a 11 de Outubro de 2010 às 22:08