PARECEU-ME UM

pareceu-me um folgado gato na sesta
inquietou-me como uma coisa semimorta
apavorou-me como uma imensa asa desmaiada
lembrou-me um longínquo e achatado ente negro
assustou-me como um velho cágado triste
turvou-me como uma estopa de pôr carvão
aterrorizou-me como um paletó defunto
afigurou-se-me um vivente doméstico
encantou-me como um leque de nada
: retrocedi, e então vi
(era apenas seu
short preto
jogado sobre
a pia, seu
short-você
sem suas
pernas)

Anelito de Oliveira
publicado por RAA às 14:21 | comentar | favorito