05
Ago 10

PAISAGENS COM MAR

(k)

À nossa volta, como um labirinto, dispõe-se uma praia
longa O sol desfoca os contornos das coisas do dia, vivas
e vibráteis O mar fotografa a praia de frente
e de cima E as suas fotografias cantam
nas estantes aéreas as vertiginosas figuras
oferecidas ao vento

É uma praia muito antiga: uma praia arcaica
que promete a eternidade aos corpos esplêndidos
uma eternidade compensatória para os corpos
abrasados nos quais obedecendo ao comando da espécie
a juventude ejaculava
e iam morrer dali a pouco

Promessa implacável que expunha à areia e ao sol
os ossos calcinados dos grandes mamíferos pré-históricos
Promessa sarcástica: a eternidade para nós

Nessa praia tínhamos perdido o caminho para o mar.

Manuel Gusmão
publicado por RAA às 19:00 | comentar | favorito
05
Ago 10

...

Conheço o turismo dos cemitérios.
Que pouco importa a morte comendo a terra,
Já se ouviu dizer. A que vens?
Ao loureiro umbroso mais a púrpurea hera
A crescer para o céu fascista (de Pound).
À campa (de Morrison)
Aplanada, danificada,
Vigiado por polícias todos crentes
Na ressurreição dos mortos.

José Emílio-Nelson
publicado por RAA às 12:20 | comentar | favorito