24
Jan 12

AS ALMAS DOS ANCIÃOS

Dentro dos seus velhos corpos gastos

as almas dos anciãos estão sentadas.

Que tristes são as coitadas

e como se enfastiam da mísera vida que demoram.

Como tremem de perdê-la e como a adoram

as contraditórias e atordoadas

almas -- tragicomicamente -- pousadas

dentro dos seus velhos e gastos couratos.

 

Konstandinos Kavafis

 

(Joaquim Manuel Magalhães e Nikos Pratsinis)

publicado por RAA às 17:12 | comentar | favorito
24
Jan 12

VENDETA

Um verso escapa

Descaradamente

Do poema que escrevo.

 

Um rumor longínquo

Segreda-me

Que ele espezinha

Os companheiros

Da minha caravana.

 

De repente

Ele projecta-se

No «écran» do meu espanto

Com garras e lábios

Manchados de sangue.

 

Nos meus olhos há imagens feridas.

E numa voz cortante

Blasfema

 

Sou a dor

       o sangue

       a vítima

Dos teus crimes impunes!

Vingo-te à minha maneira.

 

Renego-te

Renegado!...

 

Corsino Fortes

publicado por RAA às 15:22 | comentar | favorito
23
Jan 12

RÁPIDO E RASTEIRO

vai ter uma festa

                           que eu vou dançar

      até o sapato pedir pra parar.

                            aí eu paro, tiro o sapato

      e danço o resto da vida.

 

Chacal

publicado por RAA às 18:06 | comentar | favorito
tags:

Poezz

título: Poezz

subtítulo: Jazz na Poesia em Língua Portuguesa

antologiadores: José Duarte e Ricardo António Alves

autores antologiados: Manuel Bandeira, Almada Negreiros, Mário de Andrade, Fernanda de Castro, José Gomes Ferreira, António de Navarro, Carlos Drummond de Andrade, Saul Dias, Adolfo Casais Monteiro, Joaquim Paço d'Arcos, Vinicius de Moraes, Joaquim Namorado, Mário Dionísio, Papiniano Carlos, Jorge de Sena, Francisco José Tenreiro, Agostinho Neto, José Craveirinha, Natália Correia, António Jacinto, Daniel Filipe, Miguel Barbosa, Noémia de Sousa, David Mourão-Ferreira, José Fernandes Fafe, Viriato da Cruz, Alberto de Lacerda, Ana Hatherly, Telo de Morais, Herberto Helder, Rui Knopfli, Ernesto Lara Filho, E. M. de Melo e Castro, Pedro Tamen, Manuel Lima, José Carlos Ary dos Santos, Fernando Assis Pacheco, Armando Silva Carvalho, João Paulo Monteiro (Ângelo Novo), António Barahona, Pedro Bandeira Freire, Carlos Lyra, Levi Condinho, Manuel Rui, João Henrique de Oliveira Barros, Eduardo Guerra Carneiro, Vasco Graça Moura, Eudoro Augusto, Fernando Grade, Artur Queiroz, José Andrade (Zan), Djavan, João Candeias, Miguel Serras Pereira, José do Carmo Francisco, Júlio Castañon Guimarães, José Alberto Oliveira, Donizete Galvão, Mário Avelar, João Pedro Mésseder, Ana Mafalda Leite, Eurico Barros, Abel Neves, Fernando Pinto do Amaral, Ricardo Mainieri, Frederico Barbosa, Claudia Roquette-Pinto, José Tolentino Mendonça, Rui Miguel Saramago, Paulo César de Carvalho, Manuel de Freitas.

editora: Almedina

local: [Coimbra]

ano: 2004

págs.: 459

dimensões: 23x16x3 cm. (brochado)

capa: FBA.

impressão: GC. Gráfica de Coimbra

 

publicado por RAA às 16:21 | comentar | favorito

CANÇÃO NOCTURNA

Café de cais

onde se juntam

anónimos de iguais,

os ratos dos porões,

babel de todos os calões,

rio de fumo e de incontido cio,

sexuado rio,

que busca, único mar,

mulheres de pernoitar,

unge-te a nojo, não Anfitrite,

fina ficção marinha,

mas nauseabundo

e tutelar

o vulto familiar

da Virgem Vício,

Nossa Senhora do Baixo Mundo.

 

Reinaldo Ferreira

publicado por RAA às 14:56 | comentar | favorito
23
Jan 12

NOITE NOS JARDINS DA GULBENKIAN

O limo, o lume, as áleas protegidas

e a noite que chega

sem nos perguntar.

 

E se o jardim, súbita melodia

nas áleas a perder-se, só memória,

fosse afinal complacência muda

e o nosso grito o lume que defende as áleas

do peso de ser noite?

 

Mas quem arrisca um grito,

da vida que nos coube?

 

Luís Filipe Castro Mendes

publicado por RAA às 01:14 | comentar | favorito
21
Jan 12
21
Jan 12

Antologia Poética

autor: Teixeira de Pascoais (Amarante, 8.XI.1977 -- São João de Gatão, Amarante, 14.XII.1952)
título: Antologia Poética
antologiador: Ilídio Sardoeira
colecção: «Cadernos F.A.O.J.» Série C #2
edição: Secretatia de Estado da Juventude e Desportos / Fundo de Apoio aos Organismos Juvenis
local: Lisboa
ano: [1977]
págs.: 69
dimensões: 21x14,8x0,6 cm. (brochado)
impressão: Sociedade Tipográfica, Lisboa
capa. C. Saphera C.
publicado por RAA às 17:53 | comentar | favorito
20
Jan 12
20
Jan 12

HUBBLE

Prende-te o cordão umbilical da Terra

Astronauta à deriva

 

E na tua órbita transparentas

Elipses de cor poeiras gases

Galáxias intermináveis

Buracos negros

Invisibilidade

 

Trazes o delírio da matéria

E a fome de não saber

 

Ana Maria Soares

publicado por RAA às 15:16 | comentar | ver comentários (2) | favorito
19
Jan 12

SOL DE INVERNO

Não sei o que há no ar

Que me arreceio...

 

Esta luz, este sol, esta primavera extemporânea...

Esta espécie de ameaça disfarçada ou escondida...

Esta pressentir de algo prestes a acontecer...

 

Não sei

Não sei o que há no ar

Que me arreceia...

 

José Borrego

publicado por RAA às 16:05 | comentar | favorito
19
Jan 12

FONTE

Ó mãe violada pela noite, deposta, disposta

agora entre águas e silêncios.

Nada te acorda -- nem as folhas dos ulmos,

nem os rios, nem os girassóis,

nem a paisagem arrebatada.

-- Espero do tempo novo todos os milagres,

menos tu.

 

Corres somente no meu sangue memoriado

e sobes, carne das palavras outra vez

imperecíveis e virgens.

-- Do tempo jovem espero o vinho e o pólen,

outras mãos mais puras

e mais sagazes,

e outro sexo, outra voz, outro gosto, outra virtude

inteligente.

 

-- Espero cobrir-te novamente de júbilo, ó corola do canto.

Mas tu estarás mais branca com a boca selada

pelas pedras lisas.

E sei que terei o amor e o pão e a água

e o sangue e as palavras e os frutos.

Mas tu , ó rosa fria,

ó odre das vinhas antigas e limpas?

 

Do tempo novo espero

o sinal ardente e incorrupto,

mas levo os dedos ao teu nome prolongado,

ó cerrada mãe, levo

os dedos vazios --

e a tua morte cresce por eles totalmente.

 

Herberto Helder

publicado por RAA às 11:36 | comentar | favorito