"Com mãos aflitas suas vestes busca,"

Com mãos aflitas suas vestes busca,

a desfeita grinalda atira à lâmpada,

rindo confusa, e só procura ansiosa

cobrir-se aos olhos meus. Ah como é doce

fitá-la assim, depois que nos amámos!

 

Amaru

(in Jorge de Sena, Poesia de 26 Séculos)

publicado por RAA às 19:18 | comentar | ver comentários (4) | favorito