28
Abr 15

"Eu tinha sono."

Eu tinha sono.

A Sabedoria disse-me: "As rosas da Felicidade nunca perfumam o sono.

Em vez de abandonares a esse irmão da Morte,

bebe vinho. Tens a eternidade toda para dormir."

 

Omar Khayyam, Odes ao Vinho

(versão de Fernando Castro)

publicado por RAA às 23:53 | comentar | ver comentários (2) | favorito (1)
28
Abr 15

E COM VOCÊS A MODERNIDADE

Meu verso é profundamente romântico.

Choram cavaquinhos luares se derramam e vai

por aí a longa sombra de rumores e ciganos.

 

Ai que saudades tenho de meus negros verdes

anos!

 

Antonio Carlos de Brito,

in Heloisa Buarque de Hollanda, 26 Poetas Hoje (1976) 

publicado por RAA às 18:37 | comentar | favorito