VEM

Já somos nada
quando a morte nos persegue.
Esperamo-la, implacável,
com o anúncio dos primeiros sinais.
publicado por RAA às 15:29 | comentar | favorito