05
Set 18
05
Set 18

ESTAR NA VIDA

Não sabemos bem a partir de que momento começamos a ter, não tanto a percepção da morte mas a noção de uma mudança na natureza da nossa existência, a perda da ilusão de energia que tinha sido a nossa, igual à do adolescente que entra na carruagem do metro e, cumprimentando outro com uma forte palamada da sua mão na dele, ignora a morte, mas ignora talvez também a vida, não sabe que está na vida.

 

Gastão Cruz, Existência (2017)

publicado por RAA às 13:20 | comentar | favorito (1)
04
Set 18
04
Set 18

O CÃO

Tenho coleira, colete,

tenho cama, tenho trela.

Mas bem trocava riquezas

por uma bela cadela.

 

Vivo de papo para o ar,

sempre no maior conforto.

Mas eu queria caçar gatos,

que é um grande desporto.

 

Tenho dono, tenho carro,

como bifes à vontade.

Mas sonho com o perfume

do vento, da liberdade.

 

Uso spray anti-carraças

e um sabão anti-pulgas.

Tu julgas que sou feliz.

Ah, isso é o que julgas.

 

Luísa Ducla Soares, Arca de Noé (1999)

publicado por RAA às 18:13 | comentar | favorito
02
Set 18
02
Set 18

BLUE MOON

Noite, tão de negrume, ora estrela,

riscada em prata, por lunar somente

e, ora calada, quão por entre nuvem,

dor que invade o vulto desse vento...

 

Fillinto Elísio, Zen Limites (2016)

publicado por RAA às 23:36 | comentar | favorito