2 comentários:

Vasco Reis, "Romaria" - 1º Prémio do SPN de 1934...
Começa assim:

" - Sou ceguinho de nascença/ Deus o quis e foi por bem.../ Que não vejo assim no mundo/ Tanta dor que o mundo tem..."

O Júri, emocionado pelo facto de o Autor se lhe referir de forma tão evidente, entregou-lhe o 1º Prémio...

Quanto ao Autor deste "Horizonte", de outro livro levado a concurso, intitulado "Mensagem", sabe-se que ganhou no "prolongamento"...
jesimões a 27 de Abril de 2011 às 01:55
Ah ah ah! Bem-haja por me revelar a poética do celebérrimo Vasco Reis. Confesso que deste senhor padre só lhe conhecia o pseudónimo e não os versos. E, pelo que leio, vale imenso a pena!
Quanto ao prémio de consolação, foi o António Ferro, que era tudo menos parvo, certamente envergonhado com o alto critério do júri.
A verdade é que a parolice continua, mas as romarias mudaram-se para outras movidas.
RAA a 27 de Abril de 2011 às 10:36