MEIO-DIA EM BROCOIÓ

Ante a glória, a esplender, tudo se obumbra!
Multiacende-se a sobremaravilha!
O radiecer frenético esfervilha!
A potência vulcânica deslumbra.

Ouro! Sideração! Não há penumbra!
O amarelo das árvores rebrilha!
A água se achamalota e rebrasilha!
O crisólito côncavo relumbra!

Plenitude! Loureja o meio-dia!
Luciferando, a fúria nos ofusca!
Treme a Terra, a eferver, fulge o flavor!

Apoteose! Ambreia-se a alegria!
A vida canta, a comburir corusca,
ensolarando a Guanabara em flor!

Martins Fontes
publicado por RAA às 14:27 | comentar | favorito