...

Tens que fazer, meu rapaz?
Não tardes que o tempo foge.
O trabalho a dois se faz?
Aqui me tens para hoje.

Manda por mim, que eu hei-de ir.
Por mim chama, que ouvirei.
Usa-me antes de eu partir
Pra onde não prestarei.

Antes que a carne envelheça,
E morta seja a vontade,
E o lábio já nem estremeça
Dizendo: -- Rapaz, é tarde.

A. E. Housman

(Jorge de Sena)
publicado por RAA às 14:25 | comentar | favorito