O DETRITO DAS ÁGUAS

Neste local,
o rio avoluma-se inesperadamente.
Alarga-se, alaga
terras que deram milho, casas onde
a fome se amontoou
e foram gerados filhos.

Sobre tudo isso o Douro deposita
o detrito das águas.

Cujo peso sujeita lá em baixo
baixios que perderam a validade.

A. M. Pires Cabral
publicado por RAA às 23:17 | comentar | favorito