MANDIMBA METÓNIA VILA CABRAL

Infância triste mas encantada

Em casas grandes mas sombrias

Outras crianças não as havia

Os meus amigos? Dois grandes gatos

A luz e o vento a água a água

 

Se alguém tocava velho e roufenho

O gramofone de manivela

Eu perturbava-me e a quem me via

Com lágriimas que não entendia

 

Havia festas de vez em quando

Eram janelas do paraíso

Lembro os adultos Como eram estranhos

Como eram estranhos e imprevistos

 

Como eu sentia que não sei onde

Um outro reino de festa e luz

Inteiramente me pertencia

E só de longe naquelas casas

Naquela gente que me era fria

Muito por alto se reflectia

 

Vila Cabral, 22-2-63

 

Alberto de Lacerda

publicado por RAA às 14:54 | comentar | favorito