...

Asfixia. Esta espera, este temer que acabe o que não pode acabar.
Casimiro de Brito
publicado por RAA às 15:19 | comentar | favorito