OUTRA CANTIGA

O querer e não querer

são bocas da mesma fome.

Mas há pão que é de comer

e outro só o nojo o come.

Cravos de chaga sangrando

não alimentam ninguém.

Até onde e até quando

só o que é mal será bem?

Sofre, coração desfeito.

Coração desfeito, espera.

Tudo o que existe perfeito

em imperfeições se gera.

 

Armindo Rodrigues

publicado por RAA às 18:47 | comentar | favorito