2 comentários:

Exactamente. O que parece gasto (movimento das marés) acaba novo, porque nunca, nada é constante. Nem o ser humano. Sempre em evolução, sempre em mutação. Pelo menos assim é de esperar, agora se é para melhor ou pior... Bonito. Simples e por ser simples é belo, directo. Isento de códigos e artificialidade como tanta coisa hoje em dia. Bfsemana
Fátima Soares a 23 de Novembro de 2012 às 20:12
É isso mesmo!
Saudações
RAA a 26 de Novembro de 2012 às 14:27