3 comentários:

está fantástico e demonstra a efemeridade das coisas e a capacidade, enormeeeee, q o homem tem de destruir num ápice, o q leva séculos, a ser!
nas asas de um anjo a 21 de Outubro de 2008 às 15:38
Olá!
Eu também gosto muito deste, como se fosse -- e é -- um haiku.
RAA a 21 de Outubro de 2008 às 22:31
eu tb já fiz a experiência de escrever haikais, à partida parece fácil mas não o é...
nas asas de um anjo a 22 de Outubro de 2008 às 09:39