...

Uma nota solta
De não sei que música
Vagueia flor em flor
Como abelha de som.

Não lhe sei a cor,
Não lhe sei o tom,
-- Deve ser esquiva e nívea
E faltar com certeza

Ao compositor e poeta
Que sonhou a perfeição
E a beleza
Sem mácula, que lhe adoece
De a buscar o coração.

Ah, se ela quisesse
Aninhar-se na minha alma!...

António de Navarro 
publicado por RAA às 11:36 | comentar | favorito