LEI

Livre, livre mas sem asas.

Homem apenas

A fronte erguida

O olhar em frente

O lábio a sorrir

para a manhã...

 

Os passos

apenas vão seguindo

o que na rasgada treva se adivinha...

 

Os braços construindo

o que é flor, e é fruto,

e é semente,

e flor e fruto

de amanhã...

 

E vamos:

o mundo que nos leva

vai,

não fica à nossa frente.

 

Alexandre Dáskalos, Poesia (1961)

publicado por RAA às 13:32 | comentar | favorito