NARCISO ENTEDIADO

A flor da vida
É não ser só
É ter-se o sonho
De dois num só.

O mel da vida
É numa voz
O eco ouvir-se
De uma outra voz.

O mal da vida
-- O mal que é meu --
Filtrar o tédio
De eu ser só meu.

Affonso Ávila
publicado por RAA às 11:02 | comentar | favorito