26
Ago 11

...

A tarde se estira
no dorso de um tigre
veloz --
o duro mel dos olhos
encorpa em camélias
súbitas esquinas sem beijos, --
todos os minutos se espreitam.

Angela de Campos
publicado por RAA às 12:45 | comentar | favorito
05
Jul 11

...

O tempo soluça no relógio
as rugas horizontais
que não tatuam meu rosto.
Ponteiros
agulhas invisíveis
injetam o ritmo
que infecta o dia

Angela de Campos
publicado por RAA às 12:34 | comentar | favorito
16
Jun 11

...

A corcova calva do camelo
me traz o desejo
de incendiar as vogais
e ruminar as cinzas arenosas.

Como a alma acalma o coração?
Talvez com dromedários

Angela de Campos
publicado por RAA às 14:23 | comentar | favorito
30
Mai 11

NARCISO

a água cala
e lisa pára o múltiplo reflexo
por segundos
abre um sono de prata
em pedra e gota
a imagem se esquece
na pétala que decepa
olho por olho

Angela de Campos
publicado por RAA às 14:18 | comentar | ver comentários (2) | favorito