21
Nov 12

"Fruto de sol na minha boca."

Fruto de sol na minha boca.

-- Terra tão vasta

e a vida tão pouca!

 

De Inverno e de Verão faça sol de Agosto.

-- Fruto na boca

deixou o seu gosto.

 

Assim deito meus olhos à flor do mundo.

Nem me peçam mais:

os lagos serenos têm menos fundo.

 

João José Cochofel

publicado por RAA às 13:47 | comentar | ver comentários (2) | favorito
05
Jul 12

SOL DE AGOSTO

I

 

Que posso eu querer do Céu,

se na terra há um sol de Agosto

e a vida canta da alva ao sol-posto?

 

Que posso eu querer de abstracto,

se teu sangue brotou da minha força

e a dor que te rasgou a ergui em facho?

 

Deixem dizer!

A seiva tem seu travo, é certo.

Pois bem: mais uma razão para eu beber.

 

João José Cochofel

publicado por RAA às 17:21 | comentar | favorito
17
Mar 12

Novo Cancioneiro

título: Novo Cancioneiro
prefácio, organização e notas: Alexandre Pinheiro Torres
edição integral: Terra, de Fernando Namora; Poemas, de Mário Dionísio; Sol de Agosto, de João José Cochofel; Aviso à Navegação, de Joaquim Namorado; Os Poemas de Álvaro Feijó; Planície, de Manuel da Fonseca; Turismo, de Carlos de Oliveira; Passagem de Nível, de Sidónio Muralha; Ilha de Nome Santo, de Francisco José Tenreiro; Voz que Escuta, de Políbio Gomes dos Santos.
edição: Editorial caminho
local: Lisboa
ano: 1989 
págs.: 413
dimensões: 24x17,5x2,2 cm. (brochado)
impressão: Gráfica da Venda Seca
capa: Mário Caeiro sobre ilustração de Carlos Marques
tiragem: 3000
publicado por RAA às 17:11 | comentar | favorito