22
Jun 11

A PÓSTUMO

Viverás amanhã, sempre me dizes, Póstumo.
Esse amanhã, ó Póstumo, quando virá?
Quão longe mora? E aonde está? Onde buscá-lo?
Esse amanhã mais velho é que Nestor ou Príamo.
Esse amanhã tem preço? Qual o preço? Diz-me.
Viverás amanhã. E viver hoje é tarde.
Aquele é sage, ó Póstumo, que ontem viveu.

Marcial

(Jorge de Sena)
publicado por RAA às 14:24 | comentar | favorito
05
Jan 11

CONTRA CÉLIA

Aos Partos, aos Germanos, dás-te, Célia, aos Dácios.
Nem aos de Capadócia ou de Cilícia negas
O que buscar-te vem do Egipto os cobridores,
Ou, pelo Mar Vermelho, os negros indianos
As ancas não recuas ante o circunciso
Hebreu, e mesmo o Alano, em seu cavalo sármata
Te pára à porta. Oh, como sendo tu Romana,
Só de Romanos paus te não agradas nunca?

Marcial


(Jorge de Sena)
publicado por RAA às 12:50 | comentar | favorito