25
Jan 13

"às dez"

      às dez

vi-os alinhados

      em dissonante silêncio

      diante das espingardas

antes de os fuzilarem

ao meio dia

reparei com desgosto

que ainda lhes tapavam

os olhos

condenando-os ao absurdo

      de um Sol

despojado de cor e de luz

e à uma

      nada mais

 

Miguel Barbosa

As Mãos Encarquilhadas do Absurdo

publicado por RAA às 00:06 | comentar | favorito
24
Mar 12

PEDRA DA ROSETA

chego sempre tarde

e fico nos bicos dos pés

atrás dos outros

          chamo-lhe dignidade

minha mãe diz que é falta de jeito

meu pai estupidez

as mulheres fogem desta tristeza

          dolorosa de ser sombra

será que vou perder nesta nostalgia de

          nunca ser sol

          o sonho americano?

 

Já Champollion

          ao decifrar

          a Pedra da Roseta

          leu o mesmo nos hieróglifos

          "Merde!

          Je suis foutue..."

 

Miguel Barbosa

publicado por RAA às 01:29 | comentar | favorito
31
Dez 10

AS MÃOS

vivia tão só
que se consolava
esfregando longa longamente as mãos
          uma na outra
como se fossem dois amantes
          se consolando

Miguel Barbosa
publicado por RAA às 15:56 | comentar | favorito